Ouvir o Dia...

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Ritualidades


Confesso que os dias festivos têm uma importância cada vez mais relativa para mim. Independentemente da minha filosofia espiritual, que não tem clube, nem filiação, gostar do Natal ou celebrar a Páscoa são mais uma justificação para celebrar a Vida, e a relação com as pessoas que me rodeiam, do que uma obrigação de calendário. É facto histórico e sabido, mesmo pela religião católica, que Cristo terá nascido por volta do mês de Outubro e que terá morrido e ressuscitado num dia fixo, e não num feriado móvel, ao sabor de outras razões e de outros interesses. Por outro lado, não aprecio filhoses, nem sonhos, nem rabanadas, pouco me entretenho com bolo-rei, dispenso o folar e as amêndoas e para comer chocolate tenho o ano inteiro e de modo mais prático de que em forma de ovo. Sendo assim, o que me sobra destes dias é uma outra parte. A da partilha e a da vivência de ritos e rituais que conferem cadência à vida e que por isso se justificam, porque a vida não se deseja sempre igual. Na Páscoa celebro a renovação da Vida, da chegada da Primavera, as novas flores, as novas ninhadas. É uma vivência interior, de deslumbramento pela incansável capacidade de regeneração da natureza. Celebro ainda a cor, a mudança. É aí que encontro o significado religioso destes dias e que fico mais perto de um qualquer Ser Maior. Estes são os dias da metamorfose!
Domingo de Páscoa, foi dia de procurar presentes escondidos pela casa. Foi dia de confirmar, que ainda sou um pintainho da Mamã! E que bom que é haver dias especiais para celebrar as verdades de todos os dias!

4 comentários:

frAgMenTUS disse...

querida Hi-Fi, adorei este teu excerto pk revela da tua sensibilidade e capacidade de bem reflectir sobre a vida:

"Sendo assim, o que me sobra destes dias é uma outra parte. A da partilha e a da vivência de ritos e rituais que conferem cadência à vida e que por isso se justificam, porque a vida não se deseja sempre igual. Na Páscoa celebro a renovação da Vida, da chegada da Primavera, as novas flores, as novas ninhadas. É uma vivência interior, de deslumbramento pela incansável capacidade de regeneração da natureza. Celebro ainda a cor, a mudança. É aí que encontro o significado religioso destes dias e que fico mais perto de um qualquer Ser Maior. Estes são os dias da metamorfose!"

o postal é mt giro :)

ahhh e os chocolates...não gostas? lol

bj e boa semana

Vida Hi-fi disse...

Querida Fragmentus: se gosto de chocolate??? Sou louca, mas acho que uma boa tablete dá mais jeito do que os célebres ovos de chocolate desta época! Bjs

Monique I disse...

Essa foi a melhor definição de "ritualidades" que já li. É engraçado como a gente se identifica com pessoas que sequer conhecemos...
bju

frAgMenTUS disse...

o chocolate dos ovos é "rasca", eu bem fiquei mal-disposta mas tb comi milka biscuit...hummmm...delícia! :) bj